Planeta

27/06/2016 10h00

Compostagem doméstica: como funciona?

Compostagem caseira transforma restos de alimentos em um adubo rico em nutrientes para hortas e jardins da sua casa

Por Nosso Bem Estar

Arquivo Nosso Bem Estar
Compo

Uma técnica que tem sido muito bem adaptável para a compostagem doméstica é o uso de minhocas californianas em um processo chamado de vermicompostagem

Compostagem é o nome que se dá ao processo de transformar resíduos orgânicos que normalmente iriam para o lixo em adubo, ou seja, é uma forma de reciclagem do lixo orgânico. Quando esse procedimento é realizado em casa, com os resíduos orgânicos que produzimos, chamamos de compostagem doméstica.

No artigo de hoje vamos mostrar como é realizada a compostagem doméstica e quais os benefícios de você manter uma composteira no seu lar!

Como funciona a compostagem?

A compostagem doméstica é um processo totalmente natural. A ideia é utilizar a atividade de decomposição de microorganismos como fungos e bactérias para degradar a matéria orgânica em um substrato nutritivamente rico.

O substrato resultante da compostagem pode ser utilizado para adubar a terra, devolvendo os nutrientes que foram retirados dela pelas plantas. O uso do substrato natural pode ser feito em hortas, jardins, vasos e diversos tipos de cultivos indoor, e é uma excelente opção de substituição aos fertilizantes sintéticos.

A compostagem é um processo muito antigo utilizado por agricultores de fazendas e pequenas propriedades, que conseguem suprir a necessidade de adubo com as próprias sobras orgânicas que geram. Por ser o aproveitamento de um ciclo natural, já que na natureza a terra é nutrida com a decomposição de seres vivos por microorganismos, a compostagem é um dos processos-chave dentro de unidades produtivas que praticam a permacultura.

No entanto, com o crescimento do interesse das populações urbanas por hortas comunitárias, verticais e cultivos caseiros de todos os tipos, a compostagem voltou a ser um processo amplamente estudado por permitir que as sobras da cozinha alimentem as hortas e jardins.

A compostagem doméstica e as composteiras

Para realizar a compostagem caseira são utilizados móveis ou estruturas especialmente criadas para tal processo, chamados de composteiras. Elas são encontradas nos mais diversos formatos e tamanhos, de forma a se adaptarem ao espaço disponível dentro das casas e apartamentos e ao volume de lixo orgânico produzido pelas famílias.

As composteiras são bastante práticas, pois permitem que o lixo orgânico seja colocado em gavetas, ideais para serem removidas na etapa de aeração, ou seja, revolvimento da matéria em decomposição. Além disso, as composteiras são extremamente higiênicas e não permitem que o cheiro da decomposição do lixo orgânico ou do chorume exale para fora dela.

Uma técnica que tem sido muito bem adaptável para a compostagem doméstica é o uso de minhocas californianas em um processo chamado de vermicompostagem.

Benefícios da compostagem doméstica

A compostagem doméstica traz benefícios tanto para o meio ambiente, quanto para a gestão de resíduos nos centros urbanos e para a agricultura familiar e de orgânicos. Conheça os principais deles:

  • Reduz o volume do lixo orgânico produzido nas cidades;
  • Diminui a necessidade de fertilizantes sintéticos;
  • Previne a contaminação do solo e da água por despejo incorreto de lixo orgânico;
  • Reduz a quantidade de lixo orgânico enviado para aterros sanitários;
  • Produção de adubo natural e de excelente qualidade;
  • Retroalimentação do ciclo produtivo em propriedades rurais autossuficientes e que praticam a permacultura: adubo vira alimento, cujos restos viram adubo, e assim por diante;
  • Economia: menos gastos com gestão de resíduos nas empresas, com aterros nas cidades e compra de fertilizantes para produção agrícola e doméstica.

Você já tem uma horta ou jardim em casa? Como nutre a terra utilizada? Compartilhe suas experiências conosco nos comentários! 

X