Crescimento pessoal

25/04/2016 09h00

Agitação mental e Síndrome do Pensamento Acelerado: entenda estes males da modernidade

Pense bem no seu dia a dia e reflita: você sente dificuldade de se concentrar até nas tarefas mais simples? Se a resposta for sim, é possível que você esteja sofrendo de um mal típico da nossa época

Por Nosso Bem Estar

Arquivo Nosso Bem Estar
Deficit de aten%c3%87%c3%83o

Para muitos especialistas, o excesso de conectividade está sobrecarregando o nosso cérebro

A modernidade nos trouxe diversos hábitos que as gerações dos nossos pais e avós não possuíam e nem sonhavam. A tecnologia móvel, por exemplo, nos trouxe a oportunidade de ficarmos conectados à internet 24 horas por dia. Mas seria isso uma benção ou uma maldição?

Para muitos especialistas, o excesso de conectividade está sobrecarregando o nosso cérebro. Afinal, são dezenas de e-mails chegando, solicitações vibrando, diversos grupos do WhatsApp emitindo notificações e, sem perceber, quando pegamos o telefone do bolso existem dezenas, se não centenas, de avisos e lembretes. No meio disso tudo, ainda temos que, do trabalho, gerenciar a distância a casa e família, mandar aquele e-mail para o amigo distante, reservar as passagens para as próximas férias, responder ao convite da festa do final de semana e lembrar da lista de supermercado.

E a velocidade da vida moderna, aliada à tecnologia digital, faz com que nosso cérebro seja obrigado a ser multitarefa, ou seja, realizar uma série de atividades ao mesmo tempo e tomar decisões a todo momento.

Esse cenário pode gerar um quadro chamado de agitação mental, semelhante ao déficit de atenção e que, se não tratado, pode desenvolver doenças mais sérias, como a ansiedade e o estresse crônico.

Os 5 principais sintomas da agitação mental

A agitação mental faz com que muitos de nós tenhamos dificuldade de se concentrar em atividades simples, de começar uma tarefa e concluí-la e até mesmo de realizar uma leitura profunda. Veja os principais sintomas da agitação mental:

  • Esquecer-se de itens importantes para o seu dia, como a carteira, a chave ou o celular;
  • Começar muitas atividades ao mesmo tempo e não conseguir concluir nenhuma, ou a maioria delas;
  • Preocupação excessiva com problemas do dia a dia, principalmente na hora de dormir;
  • Insônia;
  • Se distrair facilmente e perder o ritmo das tarefas que se predispôs a fazer.

Como tratar a agitação mental

Se não contornada, a agitação mental pode se desenvolver em uma Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA), um sintoma do Transtorno de Ansiedade que pode comprometer a saúde física e emocional de quem está convivendo com o quadro, e que traz sensações mais graves e persistentes, como inquietação, frustração, cansaço físico excessivo e flutuações de humor.

Se você está sentindo um ou mais sintomas da agitação mental, pode valer a pena tentar algumas das dicas abaixo:

  • Faça um detox digital: escolha uma rede social importante e desligue as notificações de todas as outras, saia dos grupos de WhatsApp que não são realmente importantes, se descadastre de listas de e-mails, mailings de lojas, notificações por e-mail de todo o tipo e newsletters promocionais;
  • Procure evitar checar o celular toda hora e ficar fixado nas redes sociais enquanto não tem nada para fazer, na espera de uma consulta médica, no transporte púbico ou enquanto almoça;
  • Procure centros de meditação na sua cidade: a meditação nos ensina a ter controle dos nossos pensamentos e emoções, habilidades muito importantes para mantermos o nosso cérebro focado;
  • Faça exercícios que exigem concentração: a leitura e a pintura são excelentes oportunidades;
  • Procure por um exercício físico mais lúdico, que envolva o seu corpo como um todo, como a dança, em vez da tradicional malhação;
  • Tente aprender um trabalho manual, como a costura, o origami, a jardinagem, o crochê, entre outros;
  • Procure grupos de conversa, terapias e psicoterapias, e coloque para fora angústias e frustrações;
  • Procure sair da cidade e entrar em contato com a natureza sempre que puder. Com o tempo nós nos acostumamos e acabamos por esquecer do barulho da cidade ao nosso redor. No entanto, o ruído em excesso pode ser estressante;
  • Relaxe: tome um bom banho, faça um jantar no esquema slow food, apague as luzes da casa e deixe apenas os abajures ligados. O excesso de luz também é um estimulo para a nossa mente.

Como você costuma descansar a mente quando se sente estressado e ansioso? Compartilhe suas dicas com a gente nos comentários!

X